quinta-feira, 13 de maio de 2021

CCJ da Alepi aprova inclusão de jornalistas como prioridade na vacinação

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), emitiu na terça-feira (11) parecer favorável ao projeto de lei do deputado Júlio Arcoverde (Progressistas) que pede a inclusão de jornalistas como prioridade na vacinação contra a covid-19 para os profissionais que não estão em home office.

Após o parecer favorável da comissão, a proposta será encaminha para a Comissão de Educação, Cultura e Saúde (CECS) que também deverá emitir um parecer, posteriormente o projeto será enviado para votação no plenário.

De acordo com o deputado, a proposta leva em consideração que a atividade jornalística é essencial durante a pandemia e, portanto, o Projeto de Lei visa inserir “como prioridade na campanha de vacinação, no estado do Piauí, os jornalistas que não estejam em regime de trabalho home office”.

Segundo a proposta, o profissional deverá comprovar o seu sistema de trabalho, jornada, através de contrato de trabalho e de declaração do empregador.

Mortes de radialistas

No dia 4 de abril, dois radialistas perderam a batalha para o novo coronavírus: Denilson Freitas tinha 37 anos e não resistiu às complicações da covid-19 no município de Parnaíba, litoral do Piauí. O comunicador estava internado no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda).


No início da tarde, morreu o radialista Chico Silva, ex-apresentador do programa Balacobaco, da Rádio Meio Norte. Ele tinha 71 anos e era pai da cabo Adriana Lima, presidente do Clube de Cabos e Soldados da Polícia Militar do Piauí. Ele ficou internado por três dias na UPA do Renascença e na noite deste sábado (03), após piora em seu estado de saúde, foi transferido para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) onde faleceu por volta do meio-dia.