terça-feira, 25 de maio de 2021

Parnahyba é alvo de ação na justiça eleitoral que apura suposto crime de abuso do poder econômico nas eleições de 2020

A justiça eleitoral está investigando os supostos crimes de favorecimento ilegal e abuso do poder político e econômico contra a coligação “Parnaíba de Futuro”.

A ação foi movida em outubro do ano passado pela coligação “avança Parnaíba com respeito e trabalho” que tinha como candidato à prefeito o deputado estadual Hélio Oliveira (PL).


São citados na investigação o prefeito Mão Santa (DEM) e o vice-prefeito Beto Teles (PP), além do vereador Batista Filho (SDD) que já presidiu o Parnahyba Sport Club.

Na última decisão do processo a juíza Maria do Perpétuo Socorro Ivani de Vasconcelos deferiu o pedido de produção de provas e expediu ofício à prefeitura de Parnaíba, Câmara Municipal e Tribunal de Contas do Estado.

Foram solicitadas as prestações de contas do time nos exercícios de 2017, 2018, 2019 e 2020 para que haja a comprovação dos atos de contratação e pagamentos feitos pelo Parnahyba durante os anos em que o suposto favorecimento não tenha sido praticado.

Através dos documentos apresentados à justiça, será possível fazer uma análise da relação administrativa entre a prefeitura e o time, podendo confirmar ou não o favorecimento através dos repasses de recursos públicos feitos ao Parnahyba.

Nossa reportagem teve acesso com exclusividade à documentos que mostram uma prestação de contas suspeita. Onde endereço e números de celular informados, não correspondem à realidade.

Em um dos formulários de nota fiscal preenchido o contato de um dos instrutores do time é (086) 3322 – 0000. Qualquer pessoa pode ligar nesse número e confirmar que ele não existe.

Outro formulário preenchido diz que um dos prestadores de serviço do time, reside na praça Santo Antônio no centro de Parnaíba, endereço onde está localizada a sede do Parnahyba, que é alugada para a Justiça Federal pelo valor mensal de R$ 8 mil.

Pagamentos feitos para assessores de vereadores de Parnaíba chamam atenção, em um deles o time chegou a pagar o valor de R$ 10 Mil pelos serviços prestados de publicidade. Diogo Willams Carvalho Sampaio assina um recibo do valor pago pelo time, em outros formulários ele também aparece na função de instrutor. Ele é lotado no gabinete do vereador André Neves (Republicanos), para a nossa reportagem o vereador disse desconhecer que o assessor dele preste serviços de publicidade.


Em setembro de 2020 o município liberou parte do convênio celebrado entre a prefeitura de Parnaíba e o Parnahyba Sport Clube, de um total de R$ 181 Mil, o time recebeu o valor de R$ 130 Mil recursos assegurados por emendas impositivas dos vereadores previsto no orçamento do município.

O restante do valor só deve ser pago após a atual fase do processo que ouve as partes.

De acordo com o presidente do conselho deliberativo do Parnahyba essa ação só tem prejudicado o time. João Medeiros disse que membros envolvidos com política partidária “misturaram tudo”.

Com relação ao suposto favorecimento ao time, João foi claro e disse “Jamais nós que gostamos do Parnahyba votaríamos no Hélio” “Nos disse que não ajudaria o Parnahyba” respondeu.

Com relação as prestações de conta do time, João Medeiros disse que todas as contas foram prestadas, e que resta apenas o time pagar o INSS e ter a última prestação que está em trâmite na prefeitura.

Nossa reportagem ouviu o advogado de defesa do time Dr Miguel Bezerra que negou que tenha havido favorecimento ao então presidente Batista eleito vereador, e ao candidato Mão Santa “ a gente espera confiante na justiça eleitoral, estamos em fase de instrução processual ainda, mas nós temos a absoluta certeza que esse pedido deles da coligação requerente será indeferido ao final, nós não temos a menor sombra de dúvida, porque é totalmente em desacordo com a legislação eleitoral vigente” disse Miguel.

O deputado Hélio autor da ação disse que toda a operação foi suspeita e vedada por causa do período eleitoral, e espera lisura do resultado do processo. Nós não conseguimos contato com a defesa do prefeito Mão Santa.

*Do Blog do Tiago Mendes