quinta-feira, 9 de dezembro de 2021

Delegado investiga poluição na Lagoa do Sobradinho


O delegado de polícia civil Emir Maia esteve pessoalmente nas imediações da Lagoa do Sobradinho reunido com populares e também com o departamento de Meio Ambiente da prefeitura de Luís Correia para comunicar que foi instaurado inquérito policial para investigar denúncia de que uma empresa de camarão instalada às margens da Lagoa do Sobradinho estivesse supostamente causando um crime ambiental.

À lagoa do Sobradinho que fica a 24km do centro da cidade de Luis Correia é conhecida por ser um belo ponto turístico e que ja serviu inclusive de cenário para as gravações da novela da Globo “Cheias de Charme”.

O Departamento de Meio Ambiente da Prefeitura de Luís Correia informou no encontro que sua equipe está realizando coleta de material biológico e vem fazendo análises de dados abióticos para determinar os impactos gerados pela empresa à lagoa.

Pescadores reclamam a bastante tempo que a empresa de camarão que tem como proprietário o empresário Santana retira muita água do lago para abastecer seus tanques de viveiros que possuem cerca de 1 hectares cada um, assim como a poluição causada pelo despejo de materiais desses próprios tanques que retornam à lagoa.

O departamento de Meio Ambiente se comprometeu a confirmar o dano ambiental através de estudos em parceria com técnicos da Embrapa e caso seja constatada a poluição causada pela atividade da empresa, irá abrir procedimento administrativo para cassar o alvará de funcionamento da empresa.

Já o Delegado Emir Maia disse que no início do ano vai começar a instruir o inquérito policial instaurado e a confirmação das amostras coletadas poderá subsidiar a investigação. E salientou que o fato de uma empresa ter as licenças ambientais não significa que a mesma tenha o direito de causar um crime ambiental.

Assim a comunidade da Lagoa do Sobradinho dá um importante passo em busca da preservação deste lindo ponto turístico e importantíssimo para a subsistência da pesca naquela comunidade.